19 dezembro, 2011

Irmolé


Sem amores
Vão de par em par ferver
Semeiam dores
Sonhadores vão colher
Divinas flores
Pena que você nunca irá saber

Escuto teu olhar dizer:
Não vai longe
Te dei a chance de viver
Tenho amor
Mas quero ver o amanhecer
E sentir que estou enfrentando o mundo

Desculpa, mas fazer o que?
Só esmolas
Mas nunca iria enriquecer
Furta-cor
Eu vou fazer o amanhecer
Vou sorrir, matar o fim do mundo


07 dezembro, 2011

Grande Dia

Hoje é um grande dia
Não terá mais horas que os outros
Envelhecerá do mesmo jeito
O sol, depois de luz, dará seu cochilo
E consigo o brilho.
Mas alguém permanecerá luzente
Lua crescente na cara
E um pouco mais de Vida
Porque hoje
É um Grande Dia.

Feliz Hoje

05 novembro, 2011

Contumaz


Confinado ao que lhe da vida
Violento, ligeiro, calado
Condenado a não ter despedida
Calejado, menos vida, livre

Traições autoinfligidas na virada do prazer
Sinceros afagos
Frustradas mentiras

A certeza de que é um tolo
A clareza que se vê num fogo
E a escuridão na porta espera
Para tudo riscar outra vez.

25 setembro, 2011

Casaco Velho


Vou com o tempo ao meu lugar
Vou renascer
Vou ver teus dias, olhar por ti
Te ver feliz

Longa caminhada, duas vidas, um fim
Amores velados esperem por mim

Doce, grande, forte em nós
Vai em paz
Vai linda
Vai

Te amo, te amo
Minha face, tuas lágrimas, teu amor
Te amo, te amo
Perdão não te ver partir

Só mais um casaco velho em mim

23 setembro, 2011

Apocalipse


Apocalipse on MySpace

Sai sem saber pra onde ir
Então cai nas armadilhas e no fim
Ninguém sabe o que vai ser
Talvez grana e poder
E as angústias que hão de crescer no coração
Que se esconde em sucessos canibais

Quem é você?
Por traz da máscara as lágrimas

E os sonhos vão aos montes
Nunca se realizarão
E abrirão as portas pro seu apocalipse

Viva o seu paraíso.

17 setembro, 2011

Outra Dose, Mais um Trago


Sonho, acordado em desejo
Viciado em lampejos
Da mais pura e bela flor

Grito, calado em mim mesmo
Rabiscos de ensejos
Salga a boca, doce amor

Bebo da cachaça da saudade
Embriago a verdade
Passo em falso, sei que dor

Nem deveria mais pedir
Sei que ainda morro assim
Mas me atenda, por favor,

Quero um pedaço de seu cheiro
Um abraço de seu beijo
E tragar o seu amor 

16 setembro, 2011

O outro lado da Cruz


Nem toda cruz é um fardo
Quando se está na cruz nem sempre é crucificado
Assim sendo, viver seria o "pecado"
E sentir amor, apenas um doce fado


E se a cruz não é fardo
E amar não é pecado
Opto pelo lado da cruz
Que não crucifica antes conduz
A mim e a ti a um caminho iluminado.


(Diego da Cruz/Isa Jambo)

22 agosto, 2011

Sertão




Como pode
Ser tão sofrido
Ser tão difícil
Ser tão esquecido

Mas Ser tão forte
Ser tão valente
Ser tão aconchegante
Ser tão nostálgico
Ser tão quente
De tanto amor, humildade, simplicidade

Não tinha como não Ser tão apaixonado.



19 agosto, 2011

Eu Saudade

Tenho saudade
Vivo saudade
Sou saudade

Do passado
De daqui a pouco
Do que nunca chegou a vir

A saudade já foi vermelha
Chegou a sangrar
Pesou
Choveu

A saudade, depois, ficou laranja
Já não doía tanto
Sentimento de pôr-do-sol

A saudade agora é amarela
Bela manhã ensolarada

14 agosto, 2011

Em Paz


Vivo!

Contido

Retido

Limitado ao universo do que sou.

E vou leve

Sem aperreio

Sem agonia

Leve

Pois já não tenho mais medo de ser eu!

09 agosto, 2011

31 julho, 2011

Boa Noite

certeza de um dia
beleza, morte fria

espera do instante
cansaço incessante

Boa noite!

29 junho, 2011

A volta do Eclipse

A volta do Eclipse on MySpace

Ah saudade
Memórias, insônias e ... fica bem
Nunca é tarde

Vou cantar ao compasso do tempo
Pra você sambar a cada momento
Que sentir o batuque do peito
Cirandar
Voltar a sorrir de uma vez
Até o fim do mundo

...

Escuta, amor, esse som
O eclipse está voltando
Vão dizer: sempre foi esse o plano
Esses dois são o amor

Não tem fim

Vou sonhar
Quero ser feliz

06 junho, 2011

Momento Sampa

                    

                   Frio

Umas doses de saudosismo

E  mbr  iagu  es s ol it ár i a

                   b      e
           a           a       ç
         c          r             a
          A             i    g


           E na ressaca:



31 maio, 2011

Sinfonia Arrítmica

Um coração,
Vários corações batendo juntos.
Conclusão precipitada: somos todos iguais.

À chuva, ritmos diferentes
Cada coração, seu som.
Dica: Escute o seu!


17 maio, 2011

Flores

Imagem: Marcelo Félix


Eu gosto das flores

A vida "inteligente" tem seu aroma,
Mas põe medo algumas vezes.

Por vezes a "inteligência" é traiçoeira em prol de mais "conhecimento".
Quem muito "sabe", pouco enxerga as cores
E seu aroma pouco exala a paz.

É, eu gosto das flores.


18 abril, 2011

Dança

Danças raras vão surgir
E bailar não é feri-lo, é viver

Não vou tentar mudar o teu perfume
Mas quero ser o teu sol
E de manhã te fazer sorrir

Vem, abre os braços e sorri
Deixa o amor te abraçar
Permita-se
Vem sem medo de amar

Que vou tecer
Cantos pra mostrar
Que a vida é mais linda
Vem dançar


Dança on MySpace

07 abril, 2011

Achê pa chácha

Foto: Nós Dois

Vejo os seus olhos se
Inundarem ao me ver partir
Sempre te beijo pra te acordar
Você sorri e me abraça

Desculpa eu não poder
Te ver crescer

Minha estrelinha do mar
Meu coração sempre será
Um céu aquático pra ter você
Achê pa chácha

Logo que eu puder
Eu voltarei para te
Fazer sorrir e te abraçar
Minha linda bisunguinha.


16 março, 2011

Doa-se Amor

Foto: Ana Carolina

Tá meio cansado,
Mas tem amor, muito amor
Distribuo-o, sem pesar nem temer,
Pra quem precisa ou quem é digno,
Se não o guardo e traduzo-o em som!


18 fevereiro, 2011

Coisa de Deus

Vivo algumas coisas hoje
Batuques antigos, mas nada tão belo e harmônico como de alguns anos atrás
O saudosismo impera
A descoberta convida
O que foi ainda é, mas a geometria é outra.

Talvez a grandiosidade não seja para os mortais
O desejo sim
Será que viver uma experiência divina é pecado?
Realmente, foi a forma mais divina de se viver
Culpado!
O não viver já é a penitência
Será que está sendo paga?
Sim.
Mas depois do divino tudo é mortal!

09 janeiro, 2011

Loucuras de uma Mente sem Futuro

*Loucura:

1.Estado ou condição de louco.

*Louco:

1.Que perdeu a razão; doido, maluco.
2.Contrário à razão; insensato.
3.Dominado por paixão intensa; apaixonado.
4.Extravagante, doidivanas.

Para muitos, viagens que não levam a nada, apenas a um falso diagnóstico
Para os loucos, para o louco de Deus, à vida,
Ao início e ao fim
Ao conforto no apartheid regional e filosófico
Levam ao iluminismo imprescindível à paz e ao bom humor
Levam ao início, levam ao fim.

E, cansadas do isolamento, elas se apresentam ao mundo
Cantantes, dançantes,
Ora tristes, ora sorridentes
Algumas vezes despidas, outras disfarçadas de poesia
Na tentativa frustrada (frustação óbvia e feliz)
De minimizar a inquietude pensante de uma mente, autointitulada, sem futuro.


*Seu Aurélio